Logotipo Allameda
Home Page Quem Somos Serviços Cases Clientes Contatos
 
 
30/08/2016
5 questões sobre coaching que você queria fazer, mas o Google não soube responder

Doutora em Linguística pela Unicamp e pós-doutora pela PUC-SP, Vivian Rio Stella já atendeu a centenas de profissionais como especialista em Comunicação e Coaching em Gestão de Carreira.  De seu escritório na Vila Madalena, em São Paulo, ela responde a 5 perguntas que muita gente quer fazer - mas não sabe a quem ou não confia no que a internet sugere.

1- Qual o perfil mais comum de pessoas que buscam o coaching?

Há dois tipos: profissionais jovens, que alcançaram sucesso mas não fazem o que amam ou não veem perspectiva de crescimento no emprego, e profissionais que precisam desenvolver competências para assumir cargos de liderança ou atuar de forma mais efetiva como líderes.

2- O que eles mais querem resolver?

A maioria não está satisfeita com o atual momento da carreira. Parte quer se sentir emocionalmente ligada às atividades profissionais, parte quer se firmar na posição ocupada e, para isso, busca potencializar seus skills. Há um terceiro grupo também notável: os que procuram aprimorar a organização pessoal, definir e cumprir metas de médio e longo prazos, ter melhor autoconhecimento e, assim, identificar sua real vocação.

3- Quanto tempo o processo leva?

Em média, três meses. Depende da frequência das sessões e do engajamento do coachee para agir. Já vi ofertas de coaching com duração de 1 ano. É impraticável: a ideia é ajudar o coachee a encontrar e trilhar o caminho por si mesmo.

4- Custa caro?

O valor é variável - depende da experiência, quantidade de horas e perfil do coachee -, mas não é caro. Curioso é que há grande procura por coaching, mas muitas pessoas não se dispõem a pagar pelo serviço. Isso gera o mito do preço alto.

5- O que as pessoas pedem mas o coaching definitivamente não consegue resolver?

O coach não pode dar o peixe - ele ensina a pescar. Há coachees que precisariam de um mentor para acompanhar de perto seu desenvolvimento, coisa que o coaching não prevê. Além disso, há questões relacionadas ao passado do indivíduo, que impactam na sua forma de ver o mundo e tomar decisões. O passado não é resgatado em coaching, mas em terapia.


Compartilhar



Retornar
 
 
 
Artigos
Artigos de Clientes de Allameda, especialistas em várias áreas. A republicação é livre.
Releases
Acesso a todos os press-releases e informações chave de nossos clientes.
Fotos em alta
Fotos de produtos, executivos e instalações de clientes de assessoria de imprensa.

ALLAMEDA.COM R Dr Rafael Correia 65 Cjto 4 Vila Romana | São Paulo | +55.11.3926-5580

powered by Fábrica de Tempo