Logotipo Allameda
Home Page Quem Somos Serviços Cases Clientes Contatos
 
 
18/05/2002
Deus mora nos detalhes, menos em alguns sites

por Equipe allameda

Diz a sabedoria popular que Deus mora nos detalhes --uma observação que a inteligentzia religiosa do século 19 sintetizou nas deliciosas anotações do reverendo William Paley em seu livro Natural Theology. Diz o observador teólogo, na obra de 1802, que as dobradiças das asas de besouros e as juntas de suas antenas são tão bem acabadas que é como se o Criador nada mais tivesse a fazer.

Belo, não? Outras tiradas semelhantes, como a que diz não existir segunda chance de causar uma primeira boa impressão, podem muitas vezes ser ridicularizadas em razão de sua obviedade ou simplicidade. Mas elas são reais, e acabamos nos pautando por idéias como estas em nosso dia-a-dia.

Assumindo que os detalhes são pelo menos tão importantes quanto a coisa inteira, seja lá do que estivermos tratando, vamos nos dedicar um instante à observação dos conteúdos nos sites. Não é preciso ir longe para perceber que a máxima dos detalhes é desprezada. Errinhos ridículos e irritantes existem em praticamente todos os sites: falta um R num verbo, esqueceram de um plural no os pássaros pintado da Patagônia..., a concordância ficou manca em O PBDC reúnem produtores... e daí em diante.

Faltam padrões e sobram erros

Mas além de errinhos há os grandes -- os mais comuns são as manchetes com grafia errada de palavras e com frases tão mal feitas que se entende o contrário do desejado. E existem ainda os problemas decorrentes da falta de padronização na grafia de expressões ou no uso de aspas, itálico e negrito, além de numerais e de outras dez ou 20 variáveis. Com isso, os textos viram uma salada-russa confusa e sem sabor.

Os gerentes de sites parecem nem ligar pra isso. Basicamente todos os grandes sites e portais estão coalhados de erros. Que imagem os executivos pensam estar passando a seus clientes em sites assim?

Seja qual for a resposta, o fato é que muita gente não consegue acreditar no que lê depois de esbarrar em dois ou três erros destes.

Reaprender a duvidar

Talvez nem seja culpa dos administradores de sites: eles não precisam saber regras gramaticais ou de estilo. Mas deveriam ter o cuidado de contratar gente que sabe -- no mínimo para faxinar os conteúdos de vez em quando. É horrível entrar no site de um dos grandes grupos de informática do País e dar de cara com erros crassos e frases tão mal traduzidas que nada significam. Ou ainda encontrar os mesmos erros nos textos de um dos maiores portais brasileiros.

Os administradores deveriam, além disso, reaprender a duvidar. Isto é, a não acreditar que tudo vai bem nos conteúdos de seu site só porque foi contratada uma empresa ou um grupo de ótimos funcionários para redigir os textos. Talvez nem uma nem outros sejam tão bons. Quem sabe só não tenham tempo pra cuidar de tanto conteúdo. Não importa. Os sites estão cheios de erros e, em consequência, de descrédito e de desperdício de esforços. No mínimo, as gerências deveriam estar se preocupando em consultar especialistas independentes.

Seja como for, se Deus está mesmo nos detalhes ele fatalmente não anda frequentando a internet.

(publicado em Allameda a 18/05/2002)


Compartilhar



Retornar
 
 
 
Artigos
Artigos de Clientes de Allameda, especialistas em várias áreas. A republicação é livre.
Releases
Acesso a todos os press-releases e informações chave de nossos clientes.
Fotos em alta
Fotos de produtos, executivos e instalações de clientes de assessoria de imprensa.

ALLAMEDA.COM R Dr Rafael Correia 65 Cjto 4 Vila Romana | São Paulo | +55.11.3926-5580

(C) 2002 ~ 2019 Allameda.com Assessoria de Imprensa