Logotipo Allameda
Home Page Quem Somos Serviços Cases Clientes Contatos
 
 
25/08/2010
Mais marketing verde para microempresas
Por Mauricio Bonas*

Há coisa de uma semana escrevi artigo sobre como pequenos e micronegócios podem entrar na onda da sustentabilidade e iniciar uma política de marketing verde – isto é, esverdear suas operações e aproveitar o movimento para encantar consumidores sensíveis a causas ambientais. Foi surpreendente a quantidade de emails e ligações recebidos – e mais ainda ver que muitos vieram de empresas médias e grandes. Elas queriam receber o prometido livreto eletrônico com dicas para pequenos negócios iniciar seu marketing verde (se você quiser o livreto, aliás, será uma satisfação enviá-lo por email). Como tanto o artigo quanto a brochura foram pensados para micronegócios, algumas dificuldades pelas quais passam empresas maiores nem entraram em discussão. Vamos ver rapidamente alguns problemas apontados.

Uma das questões que tira o sono dos responsáveis pelo marketing verde nas médias e grandes é como convencer funcionários, diretoria e até sócios de que o esforço vale a pena. Na pequena firma, a decisão do proprietário e uma reunião de equipe já resolvem a parada. Na grande, não.

Na verdade, as pessoas resistem a mudanças. Separar lixo, desligar aparelhos e coisas assim prosaicas se tornam um tormento. A turma boicota, às vezes inconscientemente. Nas reuniões, o Comercial levanta dúvidas sobre a eficácia dos gastos, a Manutenção reclama que ninguém ajuda, o Marketing diz que isso desfoca a comunicação e assim por diante. Reclamação até do Marketing?, você pode se perguntar. É. Como marketing ambiental deriva de decisão que nem sempre parte das áreas de comunicação, o departamento por vezes é o último a saber.

Nota a confusão? Na prática, é pior. Mas não há surpresa nisso. Faz parte do processo de colocar algo novo no ar, algo sem referência prévia.

Voltando ao ponto mais importante, como convencer a empresa de que vale insistir na sustentabilidade e no marketing verde? A solução está em comunicação interna forte, constante e imaginativa. Reunindo as áreas responsáveis por sustentabilidade, comunicação e RH, a missão tende a ser menos trabalhosa. Podem ser usados os instrumentos de sempre – house-organ impresso, via intranet e email, mensal, para manter o pessoal informado sobre metas alcançadas, jornal mural semanal, campanhas com premiações simbólicas para áreas que melhor se adequarem, happenings verdes no escritório ou fora, palestras com especialistas em aquecimento global e coisas assim. Muito importante é ter, para aquele gestor que só se convencerá vendo resultados ojbetivos, um bom leque de indicadores. Mas ter indicadores já é outro ponto complicado – assunto talvez para novo artigo, caso o leitor se interesse.

Download LIVRETO VERDE

* Mauricio Bonas é jornalista e diretor da agência de comunicação Allameda.com (www.allameda.com). Fale com ele pelo email atd@allameda.com.
(Artigo originalmente publicado no jornal Metrô News / São Paulo, Agosto 2010)
      
(publicado em Allameda a 25/08/2010)

Compartilhar



Retornar
 
 
 
Artigos
Artigos de Clientes de Allameda, especialistas em várias áreas. A republicação é livre.
Releases
Acesso a todos os press-releases e informações chave de nossos clientes.
Fotos em alta
Fotos de produtos, executivos e instalações de clientes de assessoria de imprensa.

ALLAMEDA.COM | São Paulo | +55.11.97999-9923

(C) 2002 ~ 2019 Allameda.com Assessoria de Imprensa